QUE MONSTRO TE MORDEU? – Um fio de esperança na TV aberta para o público infantil

QUE MONSTRO TE MORDEU? – Um fio de esperança na TV aberta para o público infantil

Meados da década de 90. Assim que chegava a noite era a hora de tomar um banho. Batia aquela sensação de dever cumprido – “Fui pra escola, fiz o dever de casa e brinquei como se fosse o último dia da minha vida”. Aquele cheirinho de comida começava a subir: – “Manhêê, o que vai ter de janta?” – “Arroz, feijão, linguiça frita e salada” – “Isso aí mãe, sabia que podia confiar na senhora”.

Esse era o momento! Esperar o rango, ligar na TV Cultura e presenciar maior combo televisivo da história: Anos Incríveis, Confissões de Adolescente, Doug, Castelo Rá Tim Bum e Mundo de Beakman, apenas…

Beakman foi minha primeira referência de professor. Assistindo Beakman ficou claro que não existe aprendizagem sem diversão. Esse combo espetacular representava uma parcela importante dos valores da minha geração. Tenho certeza que os conteúdos desses programas já fizeram parte de muitos momentos felizes, mesmo que indiretamente. Se você tem alguma dúvida sobre isso é só olhar o sucesso da exposição do Castelo Rá Tim Bum. Ou então, assista a um episódio de Anos Incríveis e compare “vocês quatro”!

Então camarada, antes de qualquer coisa, entenda que há mais de vinte anos a gente já curtia um menino, bruxo, aprendiz de feiticeiro; e pagava pau para a Deborah Secco.

O Castelo Rá Tim Bum é considerado umas das maiores produções audiovisuais da TV Brasileira, e um dos grandes nomes por trás dessa produção é Cao Hamburger. Carlos Império Hamburger é um cineasta, roteirista e produtor cinematográfico famoso por trabalhar com o público infanto juvenil, navegando com imensa facilidade entre o entretenimento e a pedagogia.


aproveite-o-busao

Baixe o áudio da entrevista e faça a verdadeira playlist ostentação
(http://goo.gl/QynOlf)


FALTA DE PROGRAMAS EDUCATIVOS NA TV

Em apenas um episódio do Castelo Rá Tim bum era possível aprender sobre história, música, arte, literatura, língua portuguesa, geografia, além de estimular a cuca com a senha do porteiro, o desafio das fadinhas e refletir sobre conflitos, medos e preconceitos.

Para quem se preocupa minimamente com a educação, o que está acontecendo atualmente é desesperador. Segundo o IBOPE as crianças brasileiras passam em média 5 HORAS POR DIA NA FRENTE DA TV. Ao mesmo tempo, a concorrência com a TV paga e as restrições da propaganda infantil fizeram o investimento nesse tipo de programa desaparecer. Ou seja, as crianças não podiam ver propagandas para crianças. Sem as propagandas, acabam os programas. Agora as crianças vêem as propagandas feitas para adultos, aí pode.

Resumindo, “sentar agora eu vou” vestida de Branca de Neve pode, Turma da Mônica na embalagem da Maçã, não! ~jênial~ Parará Tim Bum na cara da sociedade!

QUE MONSTRO ME MORDEU?

Daniel chega em sua casa desolado, ele achava que nunca mais poderia sentir aquela emoção novamente. Sem muita esperança ele pega o controle remoto, se joga no sofá, liga a TV e … fica mexendo no celular. De repente uma música estranha invade o ambiente, é uma música feliz, com uma mensagem legal, aliás, com uma mensagem muuuito legal, efeitos visuais impecáveis, produção perfeita, visual impressionante, linguagem atual e percorrendo com naturalidade entre a diversão e o ensino.

Meu Deus, isso é muito legal, eu não via uma coisa dessas desde que Cao Hamburger produziu o Castelo Rá Tim… Nããããooo!!!!

Esse foi o exato momento em que eu fui capturado pelo Monstruoso Mundo dos Monstros do incrível seriado Que Monstro te Mordeu. Produzida pela Caos Produções, Primo Filmes e TV Cultura; a série tem direção geral de Cao Hambuger e conta que  toda vez que uma criança desenha um monstro, ele ganha vida no Monstruoso Mundo dos Monstros, provocando caos e confusão. Pode ser o Monstro do Medo do Escuro, o Monstro do Ciúme, o Monstro da Fofoca, o Monstro da Preguiça. Cada um tem uma característica marcante, ligada a um sentimento ou uma questão humana que, aos poucos, é revelada como tema central do episódio.

Os personagens são absurdamente sensacionais. A história gira em torno de Lali – que é metade humana e metade monstra, porque é assim que foi desenhada. Desde que chegou no Monstruoso Mundo, tornou-se amiga inseparável de Gorgo, Dedé e Luísa.

O vídeo abaixo mostra o momento em que Lali conhece seus amigos. O tema principal são as diferenças e o preconceito.

Os temas dos episódios são igualmente sensacionais. Quantas vezes nós nos deparamos com sentimentos que pareciam monstros, mas que, no fundo, só faltava um jeito de saber lidar. Será que o currículo básico da nossa educação não deveria abordar isso? No episódio abaixo conhecemos o Super Tom, um super herói sem poderes.

O tema deste é egoísmo. O que aconteceria se cada pessoa fizesse apenas a sua vontade?

 

PRODUÇÃO VISUAL E EFEITOS ESPECIAIS

Segundo o próprio Cao Hamburger o DNA do Castelo Rá Tim Bum está no “Que Monstro te Mordeu”. Ainda assim é preciso inovar: “eu queria que os monstros tivessem um visual diferente de tudo o que já vimos sobre monstros”. Fácil né? Veja um pouco do processo criativo e de produção, com destaque para a entrevista de Paul Andrejco, responsável pela criação dos Muppets, dizendo que esses foram os personagens mais especiais que ele produziu.

Além dos monstros, os efeitos visuais da série inteira são maravilhosos. Em especial para os “monstros do dia”, que são produzidos em animação 3D. No vídeo abaixo você confere o processo começando pelo desenho da criança, passando pela modelagem, animação e personalidade. Destaque para a entrevista do João Bizzaro, comentando como foi difícil aprender a desaprender. Afinal, transformar um desenho de criança em um personagem 3D animado é um exercício de desconstrução incrível!

A série foi pós produzida pela O2 Filmes, que fez um especial de quatro partes com o making of do projeto. Você pode conferir todo o making of em alta resolução no site da O2 Filmes.

OS EPISÓDIOS PARA A INTERNET E MUSICAIS

Além dos 50 episódios da série para a TV, Que Monstro Te Mordeu? terá 50 episódios inéditos especiais para web com duração de um a três minutos. Os web episódios funcionam de forma independente e possuem vários formatos. Um dos meus formatos preferidos são os clipes musicais, como esse abaixo, que fala sobre autocrítica. “Por que será que eu não gosto de nada que eu faço? Tudo parece um grande fracasso. Sempre que eu começo desisto no meio. Por que tudo é péssimo e sempre tão feio?” – Quantas crianças estão precisando de ajuda para responder a essas perguntas?

 

“Quem quer ficar procurando e botando defeito.
Não vê que a graça não é ser perfeito.
Não sou Claude Montret nem Monstro Picasso.
Mas acho ótimo o jeito que eu faço!
Não fico mais me cobrando sem necessidade.
Faço com gosto e muita verdade.
Posso não ser o gênio do traço.
Mas, acho ótimo o jeito que eu faço!”

Confesso que esse é o tipo de mensagem que eu gostaria de passar à meus filhos.

NÚMEROS

Os números dessa produção representam matematicamente a criatividade empregada na série. O cenário teve 600m² de construção e gravações simultâneas em dois estúdios. 110 diárias de gravação e mais de 180 pessoas envolvidas na produção. 18 crianças desenharam os monstros que viram personagens 3D. Veja no vídeo a dimensão do tamanho do cenário. Meu destaque: preste atenção ao processo criativo do cenário, existe conceito em tudo. Nada é “porquê sim”! Afinal, como dizia Zequinha, “porquê sim” não é resposta. Ah, mas isso não é da época de vocês!

A série vai ao ar de segunda a sexta, às 11h30 e às 19h30, na TV Cultura; às 13h30 e às 20h30, na TV Rá Tim Bum! Recomendada para crianças de 4 a 10 anos de idade.

Inscreva-se no canal da série no Youtube e navegue pela página do programa no facebook.

 

ELENCO E FICHA TÉCNICA

ELENCO PRINCIPAL

Daphne Bozaski – Lali
Paulo Henrique Santos – Dr. Z
Aguinaldo Rodrigues Feitosa – Morgume
Hugo Picchi – Dedé
Melina Menghini – Luisa
Sidnei Caria – Gorgo
Caio Horowicz – Super Tom

 

FICHA TÉCNICA

Realização: SESI-SP e TV Cultura
Produção: Caos Produções e Primo Filmes
Criação:Cao Hamburger / Teodoro Poppovic
Direção Artística / Produção Executiva:  Cao  Hamburger  e Matias Mariani
Produção / Produção Executiva:   Matias Mariani
Concepção Visual dos Personagens: Jum Nakao
Direção de Arte: Valdy Lopes
Direção de Fotografia: Pierre Kerchove
Trilha Sonora: Lucas Marcier & Fabiano Krieger
Supervisão de Produção: Carla Ponte
Coordenação Executiva:Tatê Abrahão
Produção Associada: Juliana Funaro & Renata Wolter
Supervisão de Direção:  Philippe Barcinski

Roteiristas
Felipe Sant’angelo
Íris Junges
Jasmin Tenucci
Mariana Trench Bastos
Teodoro Poppovic

Diretores
Philippe Barcinsck
Luis Pinheiro

Diretores complementares
Arthur Warren
Gustavo Suzuki
Maria Farkas
Teo Poppovic
Tom Hamburger (web-episódios oficiais e making of)

 

Deixe uma resposta